Apoie o Blog!

sexta-feira, 26 de março de 2021

An invitation from Moy Ke Lo Si Clan from Rio de Janeiro

 

Pouco mais de dois meses atrás, estava em um lugar que gosto muito de frequentar no bairro do Méier. Trata-se de um Pub em que todas as bandas ao vivo, tocam sempre pop/rock da década de '80. Então eu gosto bastante de estar lá. E qual não foi a minha surpresa, ao ser abordado pelo Romulo Marques? Ele que é Membro do Clã Moy Ke Lo Si e discípulo do meu Si Suk, o Mestre Senior Ricardo Queiroz, que lidera este Clã ao lado de sua esposa minha Si Suk Mo Flavia Brambilla. 
Eu e Romulo nos abraçamos, trocamos algumas poucas palavras, e a noite seguiu. Eu que gosto muito de cantar e dançar essas músicas segui me divertindo, ainda que em tantos outros momentos, Romulo tenha me percebido sempre formal e sério por conta de alguma atribuição do círculo marcial. 
Portanto, quando seu irmão Kung Fu Leo Macedo me procurou para me convidar a ser testemunha honorável em um Ato Cerimonial do Clã Moy Ke Lo Si, aceitei prontamente. Porém, achei por bem chamar a atenção de Leo ao fato de que não precisava ser tão formal comigo. Disse a ele que “Mestre” era um título e que “Si Hing” era como seus irmãos Kung Fu me chamavam. Mas que ele poderia inclusive, me chamar de “Thiago”. A partir daí, nossa interação foi mais relaxada. 
Então foi com muita felicidade que durante a cerimonia que aconteceu através da plataforma ZOOM, vi meu Si Suk Ricardo Queiroz exatamente falar algumas palavras sobre a ideia de que um “Mestre” não é um ser infalível... E aquilo me tocou muito...  Não porque eu não soubesse, mas por saber, a importância de todos ouvirem aquilo vindo dele: Um Mestre Senior.

Just over two months ago, I was in a place I really like to go and have fun  in the Méier neighborhood. It is a Pub in which all live bands always play pop / rock from the '80s. So I really enjoy being there. And what was not my surprise, when I was approached by Romulo Marques? He who is a member of the Moy Ke Lo Si Clan and a disciple of my Si Suk, Senior Master Ricardo Queiroz, who leads this Clan alongside his wife, my Si Suk Mo Flavia Brambilla.
Romulo and I hugged each other, exchanged a few words, and the night went on. I love to sing and dance these songs I kept having fun, although in so many other moments, Romulo always perceived me as formal and serious because of some attribution of the martial circle.
Therefore, when his Kung Fu brother Leo Macedo  came to me to invite me to be an honorable witness in a Ceremonial Act of the Moy Ke Lo Si Clan, I readily accepted. However, I thought it best to call Leo's attention to the fact that he didn't have to be so formal with me. I told him that "Master" was a title and that "Si Hing" was what his Kung Fu brothers called me. But he could even call me "Thiago". From then on, our interaction was more relaxed.
So it was with great happiness that during the ceremony that took place through the ZOOM platform, I saw my Si Suk Ricardo Queiroz exactly speaking a few words about the idea that a “Master” is not an infallible being ... And that touched me a lot .. Not because I didn't know, but because I knew, the importance of everyone hearing it coming from him: A Senior Master.


Os praticantes que participaram diretamente da Cerimonia, fossem ingressantes na Família Kung Fu ou promoventes a um novo nível, foram as pessoas abaixo:

The practitioners who participated directly in the Ceremony, whether they were new to the Kung Fu Family or promoted to a new level, were the people below:

1 Tomás Veiga 
2 Paulo da Silva Santos 
3 Cláudio Luis Goldschmidt 
4 Alexandre Pimenta Esperanço 
5 Renato Carlos Nascimento Lopes 
6 Diego da Silva Alonso Acesso ao 
7 Gabriel Winitskowski Cruz e Souza 
8 Eduardo Manelli Riva Acesso 
9 Ruan Francisco Costa de Mello 
1 Thiago Aleixo da Silva 
2 Alexandre Menucci 
3 Matheus Bogossian Porto 
4 Jorge José de Oliveira 
5 Michel Fonseca Arruda 
6 Leonardo Perrout Ribeiro de Castro 
7 Leonardo Perrout Ribeiro de Castro 
8 Edelson Carvalho Torres 
9 Maxwell Barthar Quintão Agostinho 
10 André Luiz de A. da Silveira Souto 
11 Iuri Miller de Farias 
12 Leonardo de Macedo C. Mendonça 
13 Marcelo Agostinho Barthar 
14 William Chen 
15 Phillipe Pinheiro Linhares da Silva 
16 Rômulo Marques de Souza 
17 Marcelo de Oliveira Azevedo 

Por conta dessa quantidade de participantes[Sem contar os orientadores que falavam algumas palavras também], a dinâmica do evento tinha uma precisão bem grande com relação ao tempo de fala de cada um. Com isso, pude perceber uma atenção maior dos particpantes, para não se perderem em seus pensamentos durante a fala. Pois com isso, o tempo acabaria e não conseguiriam concluir. Os que ficaram desatentos, percebiam imediatamente quando era avisado que o tempo de fala havia acabado, que dormiram em algum momento. 
Também tivemos a participação do Mestre Pedro Lamarão, membro do Clã Moy Ke Lo Si, tecendo palavras quando a mesma era passada a ele. Pedro que é um dos discípulos mais leais e longevos de seu Si Fu, meu Si Suk Ricardo Queiroz. E além dele, também foi muito bom ouvir outro Daai Si Hing da Família falando: Eduardo Esteves. Me chamou a atenção a mudança de atitude em seu discurso. Eduardo, que sempre brincava nos momentos em que tomava a palavra, desta vez estava mais assertivo em suas colocações. E não é que um tom leve seja ruim, mas naquele momento, sua conduta me pareceu mais apropriada ao peso do evento. 

Because of this number of participants [Not to mention the Kung Fu brothers who spoke a few words too], the dynamics of the event had a very high precision regarding the speaking time of each one. With that, I was able to perceive a greater attention of the participants, so as not to get lost in their thoughts during speech. For with that, time would end and they would not be able to conclude. Those who were inattentive immediately noticed when they were told that the time for speaking was over, that they had been inattentive at some point.
We also had the participation of Master Pedro Lamarão, a member of the Moy Ke Lo Si Clan, weaving words when it was passed on to him. Pedro who is one of the most loyal and long-lived disciples of his Si Fu, my Si Suk Ricardo Queiroz. And besides him, it was also very good to hear another Daai Si Hing from the Family speaking: Eduardo Esteves. The change in attitude in his speech caught my attention. Eduardo, who always joked when he took the floor, this time was more assertive in his statements. And it's not a light tone to be bad, but at that moment, his conduct seemed more appropriate to the weight of the event.
Em alguns momentos da Cerimonia, também nos foi possível apreciar as palavras da querida Si Suk Mo Flavia. Para mim, sempre fica o registro do quanto ela vibra, se emociona e segue junto, com os membros de sua Família Kung Fu. Graças as conversas promovidas pelo Instituto Moy Yat com a minha Si Taai Vanise Almeida, consegui entender melhor a função de “Si Mo” em uma Família Kung Fu. E vendo a Si Suk Mo Flavia em momentos assim, é sempre tocante acompanhar sua participação na Família que vai infinitamente além, de apoiar seu marido que é o “Si Fu”. E talvez percebendo isso, já tem uns anos que acompanho sempre Si Suk Ricardo dedicar um trecho da maioria de seus discursos a ela. Sempre enaltecendo seu companheirismo. 
Finalizo, falando do Si Suk Ricardo. Ele costuma  montar um raciocínio muito profundo sobre momentos como esses e colocá-lo em palavras. Porém, como meu Si Fu costuma dizer, você sente claramente quando a pessoa se emociona. Si Suk Ricardo costuma parar de falar, então o olhar dele se fixa em algum ponto a frente, aí seus olhos se enchem de água e ele se emociona. E nesta Cerimonia não foi diferente... Acredito muito na emoção que ele e sua esposa sentem em momentos assim... Por isso também, fiz questão de listar cada nome. Pois desde a coragem para fazer parte de uma Família Kung Fu, até a de dar mais um passo dentro do Sistema, merece ser registrado. E não há Si Fu e Si Mo que não fiquem tocados com algo assim, principalmente em um momento desafiador como o que cada Família Kung Fu atravessa nesse momento de formas diferentes...
Sorte a todos e meu singelo agradecimento pela oportunidade.

In some moments of the Ceremony, we were also able to appreciate the words of dear Si Suk Mo Flavia. For me, there is always a record of how much she vibrates, is moved and goes along with the members of her Kung Fu Family. Thanks to the conversations promoted by the Moy Yat Institute with my Si Taai Vanise Almeida, I was able to better understand the role of  a  the “Si Mo” in a Kung Fu Family. And seeing Si Suk Mo Flavia in moments like this, it is always touching to follow her participation in the Family that goes infinitely beyond, to support her husband who is the  "Si Fu". And perhaps realizing this, I have always followed Si Suk Ricardo for a few years and I always see him take space to dedicate a part of most of his speeches to her. Always praising her companionship.
I conclude by talking about Si Suk Ricardo. He tends to put together a very deep reasoning about moments like these and put it into words. However, as my Si Fu used to say, you clearly feel when the person is moved. Si Suk Ricardo usually stops talking, so his eyes is fixed somewhere ahead, then his eyes fill with water and he gets emotional. And this Ceremony was no different ... I believe a lot in the emotion that he and his wife feel in moments like this ... So also, I made a point of listing each name. Because from the courage to be part of a Kung Fu Family, to that of taking another step inside the System, it deserves to be registered. And there is no Si Fu and Si Mo that are not touched by something like that, especially in a challenging moment like the one that each Kung Fu Family goes through in that moment in different ways ...
Best wishes for everyone, and my thanks for the opportunity!



The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira “Moy Fat Lei”
moyfatlei.myvt@gmail.com