Apoie o Blog!

sexta-feira, 26 de março de 2021

Death should always be welcomed by the martial artist

 

Nos reunimos numa manhã de Domingo para celebrarmos a vida de Si Gung[foto]. São 58 anos de idade completados neste mês. Porém, quero destacar alguns momentos deste encontro através da plataforma Zoom. Sendo o primeiro deles, uma fala de Si Gung a respeito da “morte”. Pois na verdade, a cada ano tem um trecho de alguma fala de Si Gung que me toca mais dentre todas as outras. E dessa vez, essa chegou em excelente momento... 
Atravessando um momento de mudança muito forte em minha vida, me senti com muita sorte ao ouvir Si Gung dizer o seguinte: “...Nós começamos a cansar de fluir de acordo com as mudanças, e aí é quando 'nos tornamos velhos'... O Kung Fu, serve para que a gente aprenda a não se cansar...” - Mais tarde, ainda na mesma celebração, Si Suk Washington, discípulo de Si Gung,  teria dito o seguinte sobre o mesmo tema: “...Nós devemos ver o ciclo, e não o fato...“
Esses dois trechos a respeito de como encarar a “mudança” me tocaram profundamente. E imediatamente, me fizeram encarar meu momento atual de vida por uma perspectiva muito mais amadurecida. E essa tomada de consciência se consolidou quando Si Gung disse: “...Hoje vemos artistas marciais com medo de 'morrer'...” - Si Gung se referia a um processo de “morte simbólica”. Ele prosseguiu: “...A morte deve ser sempre bem-vinda... A 'Vida Kung Fu' é o nosso 'realm'. E lá, a morte sempre é bem-vinda...” - Concluiu. 

We got together on a Sunday morning to celebrate Si Gung's life [photo]. This month he completed 58 years of age . However, I want to highlight some moments of this meeting through the Zoom platform. The first one, a speech by Si Gung about "death". For in fact, each year there is an excerpt from some Si Gung speech that touches me most of all the others. And this time, it arrived at an excellent time ...
Going through a moment of very strong change in my life, it made me feel very lucky to hear Si Gung say the following: “... We started to get tired of flowing according to the changes, and that's when 'we got old '... Kung Fu is for people to learn not to get tired ... ”- Later, still in the same celebration, Si Suk Washington, Si Gung's disciple, would have said the following on the same theme:“ ... We must see the cycle, not the fact ... "
These two excerpts on how to face the "change" touched me deeply. And immediately, they made me look at my present moment in life from a much more mature perspective. And that awareness became consolidated when Si Gung said: "... Today we see martial artists afraid of 'dying' ..." - Si Gung was referring to a process of "symbolic death". He continued: “... Death must always be welcome ... 'Kung Fu Life' is our 'realm'. And there, death is always welcome ... ”-he concluded.
Si Suk Washington, compartilhou conosco uma série de slides a respeito da trajetória de Si Gung. Ele, que morou no Mo Gun e foi responsável pelo mesmo de diferentes formas e em diferentes momentos. Teve uma apreciação da carreira de seu Si Fu Leo Imamura que poucos tiveram. Graças as suas palavras seguidas por fotos, pude compreender melhor uma série de mudanças dentro de nossa instituição, que antes não compreendia muito bem. Porém, Si Suk Washington pontuou muito bem, todo um processo de ascensão de Si Gung no cenário das artes marciais do Brasil na década de '90 e de uma posterior ”decadência”. Palavra esta que Si Suk dizia não gostar quando Si Gung falava. - ”...Eu estou curtindo minha decadência...”- Disse Si Suk Washington parafraseando o que Si Gung dizia naqueles tempos. 
Para mim, ficou uma consciência muito clara de como Si Gung ao identificar um novo ciclo, redirecionou as suas energias apenas para a Família Kung Fu e não mais para o Mainstream. Como se soubesse esse momento ressurgiria de uma outra maneira no futuro. 

Si Suk Washington, shared with us a series of slides about Si Gung's trajectory. He, who lived at Mo Gun and was responsible for it in different ways and at different times. He had an appreciation of the career of his Si Fu Leo Imamura that few had. Thanks to his words followed by photos, I was able to better understand a series of changes within our institution, which I did not understand very well before. However, Si Suk Washington scored very well, a whole process of the rise of Si Gung on the Brazilian martial arts scene in the '90s and a subsequent “decadence”. A word that Si Suk said he didn't like when Si Gung spoke. - "... I'm enjoying my decay ..." - Si Suk Washington said to paraphrase what Si Gung used to say in those days.
For me, there was a very clear awareness of how Si Gung, when identifying a new cycle, redirected his energies only to the Kung Fu Family and no longer to the Mainstream. As if he knew that moment, he would resurface in another way in the future.
Este evento não teve apenas esse tom sério que apresento aqui, pois fomos também brindados com um emocionante relato do meu Si Baak Nataniel Rosa a respeito da trajetória de Si Gung ao longo da década de '90. Foi realmente muito especial vê-lo se emocionar ao rememorar diferentes momentos, falas e episódios que vivera com seu Si Fu. Eu mesmo me emocionei ouvindo seu relato. Pois percebia ali não o Mestre Senior, o super praticante, o Si Fu Nataniel... Mas sim, o discípulo que admira o seu Si Fu. E que estava renovando o respeito por todo o seu esforço. O que com certeza, inspirou a todos que o ouviam e assistiam. 

This event not only had that serious tone that I present here, as we were also treated to an exciting account of my Si Baak Nataniel Rosa regarding Si Gung's trajectory throughout the '90s. It was really very special to see him get emotional when he recalled different moments, speeches and episodes that he had lived with his Si Fu. I myself was thrilled to hear his report. For there was not perceived by the Senior Master, the super practitioner, the Si Fu Nataniel ... But yes, the disciple who admires his Si Fu. And that he was renewing respect for all his efforts. Which certainly inspired everyone who heard and watched him.


The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira “Moy Fat Lei”
moyfatlei.myvt@gmail.com