Apoie o Blog!

terça-feira, 28 de setembro de 2021

KUNG FU FAMILY AT MYVT IPANEMA SCHOOL ON SATURDAYS

Eu comecei a participar das práticas coletivas, quando as mesmas eram coordenadas pelo Si Suk André Cardoso. Ele sempre me pareceu o praticante perfeito: Habilidoso, carismático e inteligente. - Esses eram o início dos anos 2000, e quando chegamos no ano de 2008, me vi sozinho coordenando uma prática coletiva com contemporâneos meus. Cada vez que saia do trabalho para ir até o Núcleo Barra as Quartas coordenar essa turma, era um grande desafio interno.... Mesmo já sendo praticante de Ving Tsun por nove anos, não me achava a altura do desafio, e talvez não estivesse mesmo. Porém, lembro-me da fala de Si Fu a esse respeito sobre mim: “Thiago, você não está lá para ser melhor do que ninguém. Você está lá, para ajudar a pessoa a ficar melhor do que estava quando chegou...” 
Enquanto observava o grupo fazendo práticas distintas no Núcleo Ipanema numa manhã de Sábado[FOTO ACIMA], esses tempos de altas aventuras, me ocorreram. - “O que mudou?” - Me perguntei. Percebi que não fiquei tão carismático, habilidoso ou inteligente quanto Si Suk André... Mas talvez, nunca tenha sido a respeito dele. Talvez, a  impressão que as pessoas tinham do contato com ele, que tornasse ele próprio tão especial.

I started to participate in collective practices, when they were coordinated by Si Suk André Cardoso. He always seemed to me the perfect practitioner: Skillful, charismatic and intelligent. - Those were the beginning of the 2000s, and when we arrived in 2008, I found myself alone coordinating a collective practice with my contemporaries. Every time I leave work to go to MYVT Barra School on Wednesday to coordinate this group, it was a great internal challenge.... Even though I've been a Ving Tsun practitioner for nine years, I didn't think I was up to the challenge, and maybe I wasn't. However, I remember Si Fu's words about me in this regard: “Thiago, you are not there to be better than anyone else. You are there, to help the person get better than when he arrived..."
As I watched the group doing different practices at the MYVT Ipanema School on a Saturday morning [PHOTO ABOVE], these times of high adventures occurred to me. - "What has changed?" - I wondered. I realized that I wasn't as charismatic, skillful or intelligent as Si Suk André... But maybe, it was never about him. Perhaps it was the impression that people had of contact with him that made him so special.

Cheguei mais cedo com meus irmãos Kung Fu Rodrigo Moreira e Lucas Eustáquio. Além deles, meu To Dai Luiz Henriques e Alexandre também estiveram presentes[FOTO]. Sobre isso, quando eu era mais um no meio de um grupo que visitava um Mo Gun qualquer ou participava de algum evento de integração. Eu simplesmente tinha a escolha de me esconder entre os presentes, e isso de alguma maneira me desligava em alguns momentos do “Todo”. Porém, sendo o centro de um grupo, você precisa aprender a relaxar mesmo precisando estar “ligado” o tempo todo. Porque conectar com cada um de um grupo, não é uma tarefa fácil, mas é muito recompensador quando você percebe que tocou a pessoa de alguma maneira.

I arrived earlier with my Kung Fu brothers Rodrigo Moreira and Lucas Eustáquio. Besides them, my To Dai Luiz Henriques and Alexandre were also present [PHOTO]. About that, when I was one more in the middle of a group that visited any Mo Gun or participated in some integration event. I simply had the choice to hide myself among those present, and that somehow turned me off at times from the “Whole”. However, being the center of a group, you need to learn to relax even though you need to be “on” all the time. Because connecting with each of a group is not an easy task, but it is very rewarding when you realize that you have touched the person in some way.
Naquela manhã, tivemos muitas práticas simultâneas, sendo que duas delas me tocaram mais. A primeira, foi quando pedi ao meu irmão Kung Fu Rodrigo[FOTO] para auxiliar a Maria Alice[FOTO] que acabara de ter acesso ao Domínio Mui Fa Jong. 
Chamamos de membro graduado, aquele que alcança tal nível, e lembrar disso nem sempre é simples. Precisamos proteger o praticante de nosso grande desejo de “ajudá-lo”. - “Você precisa estar atento a pessoa, mas ela não precisa saber disso.” - Disse-me certa vez Si Fu. E foi o que tentei fazer e que pedi ao Rodrigo para que tentasse também. Pois o desejo de “esclarecer” um ponto ou outro para a Alice era muito grande. Nesses momentos, vejo o quão especial foi o trabalho feito comigo. As vezes saia do Mo Gun bem chateado por achar que não estava me desenvolvendo, pois não entendia que parte da responsabilidade de aprender era minha. Perseverei por sorte até que entendesse isso. 

That morning, we had many simultaneous practices, two of which touched me the most. The first was when I asked my Kung Fu brother Rodrigo[PHOTO] to help Maria Alice[PHOTO] who had just gained access to the Mui Fa Jong Domain.
We call a graduate member, one who reaches that level, and remembering this is not always simple. We need to protect the practitioner from our big desire to "help" him. - "You need to be aware of the person, but he doesn't need to know that." - Si Fu told me once. And that's what I tried to do and I asked Rodrigo to try too. Because the desire to "clarify" one point or another to Alice was very big. In these moments, I see how special the work done with me was. Sometimes I used to leave Mo Gun very upset because I didn't think I was developing, because I didn't understand that part of the responsibility for learning was mine. Luckily I persevered until I understood this.

Outra prática que me tocou, foi a com o Lucas Eustáquio[FOTO]. Lucas começou comigo quando tinha acabado de completar 12 anos de idade. Não tínhamos nem Mo Gun, funcionávamos dentro de uma Escola de Dança. Agora, Lucas tem quase vinte e seis anos de idade. E nessa manhã, senti que ele se aproximou mais do restante da Família Kung Fu. Lucas, assim como eu, já tem mais tempo de vida como membro da Família Kung Fu do que fora dela. Por isso, me senti feliz em vê-lo ali com todos os demais. 

Another practice that touched me was with Lucas Eustáquio [PHOTO]. Lucas started with me when he was just 12 years old. We didn't even have Mo Gun, we operated inside a Dance School. Lucas is now nearly twenty-six years old. And that morning, I felt that he got closer to the rest of the Kung Fu Family. Lucas, like me, has lived longer as a member of the Kung Fu Family than outside of it. So I was happy to see him there with everyone else.
Naquela manhã ainda tivemos o que chamamos de “Hoi Kuen”, do Fernando e do Simão. Com isso, eles iniciaram sua jornada dentro do Sistema Ving Tsun ao ter acesso ao Domínio Siu Nim Tau. Esse movimento deu tão certo, que na semana seguinte, Gerson passou pelo mesmo procedimento e reunimos mais uma vez um grupo considerável para uma manhã bem divertida. 
Sentado a mesa, pude ficar mais quieto enquanto Claudio e Alice conduziam as conversas. Fiquei em silencio na maior parte do tempo, como geralmente prefiro. E fiquei pensando que num momento mais amadurecido, parece-me fazer mais sentido uma Família Kung Fu funcionar melhor com pessoas em sintonia, do que depender das características individuais de um ou mais praticantes. 

That morning we still had what we call “Hoi Kuen”, of Fernando and Simão. With that, they started their journey within the Ving Tsun System by gaining access to the Siu Nim Tau Domain. This move worked so well that the following week, Gerson went through the same procedure and we once again gathered a considerable group for a very fun morning.
Sitting at the table, I could be quieter while Claudio and Alice led the conversations. I was mostly silent, as I usually prefer. And I was thinking that in a more mature moment. It makes more sense for a Kung Fu Family to work better with people in tune than depending on the individual characteristics of one or more practitioners.


The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira “Moy Fat Lei”
moyfatlei.myvt@gmail.com






sexta-feira, 17 de setembro de 2021

MASTER JULIO CAMACHO VISITS MYVT MEIER SCHOOL!


 Havia ficado um buraco muito grande com a ausência do Si Fu. Devido ao jogo de palavras, “ ausência ” é uma coisa muito relativa, eu sei... “Nunca estivemos tão próximos” - Escreveu Si Fu em uma logo que criou especialmente para o momento de pandemia. De fato, estivemos bastante. Acontece que sentado no Café que costumo frequentar com alguns alunos, foi um sentimento bem diferente poder ver Si Fu caminhando em nossa direção com um sorriso. Levantei-me e fiquei aguardando ele se aproximar. Apertamos as mãos, nos abraçamos e depois ele cumprimentou os demais. Foi só naquele momento, que me dei conta do buraco que o Si Fu havia deixado enquanto parte da minha rotina. Afinal, são 22 anos convivendo com ele de diferentes maneiras e com diferentes intensidades. Nossos abraços já foram de congratulações, de apoio, de felicidade, de reconciliação mas aquele em especial parecia de alívio. Meu melhor amigo estava de volta. 

There was a very big hole left with the absence of Si Fu. Due to the play on words, “absence” is a very relative thing, I know... “We were never so close” - Si Fu wrote in a logo he created especially for the moment of pandemic. In fact, we were quite a lot. It turns out that sitting at the Café I usually go to with some students, it was a very different feeling to see Si Fu walking towards us with a smile. I got up and waited for him to come closer. We shook hands, hugged and then he greeted the others. It was only at that moment that I realized the hole that Si Fu had left as part of my routine. After all, it's been 22 years of living with him in different ways and with different intensities. Our hugs were once ones of congratulations, support, happiness, reconciliation, but that one in particular seemed to be one of relief. My best friend was back.
Enquanto Si Fu falava naquela noite em diferentes momentos, sorri algumas vezes ao olhar para a roupa que vestia. Suas camisas de botão com mangas dobradas e calças jeans são sua marca registrada. E fiquei feliz de vê-lo vestido assim de perto novamente. Acontece, que em alguns momentos era possível ver a cicatriz de sua recente cirurgia em seu peito. Uma linha mais clara que sua pele que corta seu tórax verticalmente, ficava a mostra conforme ele se mexia e remexia empolgado, enquanto contava alguma história, fazia algum apontamento etimológico, ou levava alguém a refletir sobre suas próprias palavras. E ao ver aquela linha da sua cicatriz, pensei brevemente em como uma história de 22 anos, poderia ser finalizada de repente. E mesmo sabendo que Si Fu não é muito afeito a crenças metafísicas, eu que sou bastante, fiquei pensando em tudo o que acontecera. Como que a simples decisão de mudar para os EUA, lhe permitiu cuidar de sua saúde quando mais precisou com tudo o que tinha de melhor. Além de permitir que suas filhas e esposa, pudessem ser vacinar meses antes do que outras pessoas no Brasil. - “Sempre foi sorte!” - Já dizia o próprio Si Fu.

As Si Fu spoke that night at different times, he smiled a few times as he looked at the clothes he was wearing. His blouse with rolled-up sleeves and jeans are his trademark. And I was happy to see him dressed like that up close again. It turns out that at times I could see the scar from his recent surgery on his chest. A line lighter than his skin that cuts his chest vertically, showed as he moved and fidgeted excitedly, while telling a story, making some etymological note, or getting someone to reflect on their own words. And seeing that line of his scar, I thought briefly of how a 22-year story could suddenly end. And even though I know that Si Fu is not very fond of metaphysical beliefs, I who am quite a lot, I kept thinking about everything that had happened. As if the simple decision to move to the US, allowed him to take care of his health when he needed it most with all that was best. In addition to allowing his daughters and wife, they could be vaccinated months earlier than other people in Brazil. - "It was always lucky!" - Si Fu himself said.


O Mo Gun estava cheio, as pessoas estavam atentas... Si Fu abordava o tema que havia lhe pedido de maneira muito peculiar e inovadora, fazendo com que todos pensassem e repensassem, o que tornou a palestra interativa. Trazer o pensamento das pessoas ao presente o tempo todo, não porque queria, mas por sua maneira perspicaz de se expressar. Por isso, pude presenciar Si Fu trabalhando o conceito do “Zen”, bem ali na minha frente. - “...Tá vendo aquele cara varrendo ali, Thiago? Aquilo é 'zen'. Para ele, nada mais existe além da vassoura e do chão...” - Me disse Si Fu num de meus piores momentos, dentro de seu carro em algum dia de 2008. E lá estávamos nós, juntos e vivos, tantos anos depois. Sobrevivemos. 
É verdade quando falo do buraco que fica quando Si Fu não está aqui. Mas quão grande, seria o buraco se nunca tivesse lhe conhecido? Então acho que foi sorte conhece-lo... Afinal, “Sempre foi sorte”.

The Mo Gun was full, people were attentive... Si Fu approached the topic that had been asked for him in a very peculiar and innovative way, making everyone think and rethink, which made the lecture interactive. Bringing people's thoughts into the present all the time, not because he wanted to, but because of his shrewd way of expressing himself. That's why I was able to witness Si Fu working on the concept of “Zen”, right there in front of me. - “...Do you see that guy sweeping there, Thiago? That is 'zen'. For him, there is nothing but the broom and the ground...” - Si Fu told me in one of my worst moments, inside his car sometime in 2008. And there we were, together and alive, so many years later. We survived.
It's true when I talk about the hole that is when Si Fu is not here. But how big would the hole be if I had never met him? So I guess it was lucky to meet him... After all, “It was always lucky”.


The Disicple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com